sexta-feira, 24 de novembro de 2017

“EFEITOS DA MISÉRIA INTELECTUAL”

Zé Paulino  se não existisse  o PT no Brasil nunca  nós íamos  imaginar o montante de dinheiro da propina.  Propina  que serve também  para  agradar eleitores nas vésperas da eleição e antes do evento,  porque até o  Som  da tua Igreja  foi político que deu o dinheiro para vocês comprarem. O piso da tua Igreja  foi  um acordo que vocês fizeram  com um candidato para apoiá-lo e ele  o eleito cumpriu com o acordo.  Vocês odiarem  o PT  eu nada posso fazer, entretanto,  dizer  que  nenhum partido político no Brasil já fez  para os brasileiros  tanto quanto já fez  Lula Dilma e o  Partido dos Trabalhadores  o mais organizado  e o mais importante partido de esquerda da America latina.

Em todo esse planeta  partidos de esquerda  defendem  os trabalhadores.  Explicar  que  já houve  oportunidade  e se não me falha a memória teria sido na França  que de um lado direito sentava  brancos e ricos e do lado esquerdo sentava os lavradores artesãs etc.

 Extraído  de internet: Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
espectro político esquerda-direita é um conceito geral de enquadramento de ideologias e partidosEsquerda e direita são muitas vezes apresentados como opostos, embora um indivíduo ou grupo em particular possa eventualmente assumir uma posição mais à esquerda numa matéria e uma postura de direita ou até de extrema-direita noutras. Na França, onde os termos se originaram, a esquerda tem sido chamada de "o partido do movimento" e a direita de "o partido da ordem."[1][2][3][4]



Diante os fatos registrados  não há porque  eu  me aproximar  daquilo que  me desqualificaria como classe e como cidadão que desfruto da minha cidadania. Infelizmente a míséria intelectual faz com que infelizes  tentem me desqualificar por eu me empenhar nas manifestações políticas eleitorais, nas ruas e praças de Rosário e de outros municípios até por tratar-se de decisão de fórum íntimo. ( quem tem dinheiro contribui com dinheiro e como não possuo dinheiro para tanto, eu dou-o trabalho e faço como meu dever!)

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

MATERIALISMO E PANTEÍSMO -REPRODUZIDO DE O BLOG ESPIRITISMO SÉCULO XXI


Iniciação ao estudo da doutrina espírita




Materialismo e panteísmo

Este é o módulo 55 de uma série que esperamos sirva aos neófitos como iniciação ao estudo da doutrina espírita. Cada módulo compõe-se de duas partes: 1) questões para debate; 2) texto para leitura.
As respostas correspondentes às questões apresentadas encontram-se no final do texto sugerido para leitura. 

Questões para debate

1. Em que consiste o materialismo?
2. Quais foram as principais teses defendidas, ao longo dos tempos, pelo materialismo?
3. Que escolas desde cedo se opuseram às doutrinas materialistas?
4. Em que se resume o panteísmo?
5. Que diz o Espiritismo a respeito de materialismo e panteísmo?

Texto para leitura

O materialismo nasceu com Tales na Grécia antiga
1. Materialismo é a doutrina filosófica segundo a qual não existe essencialmente no Universo coisa alguma além da matéria, quer como causa, quer como efeito. Implica um sistema de mundos em que o fundamento único é a matéria, incriada e eterna, isto é, existente por si mesma, necessária e suficiente, sem interferência alguma de Deus. Essa concepção é muito antiga e vem desde os primeiros filósofos gregos.
2. Eis, a seguir, um esboço das ideias materialistas ao longo da história humana.
3. O materialismo, como doutrina, ensino ou escola, nasceu com Tales de Mileto, na Grécia antiga, por volta do século VI a.C. O materialismo dos filósofos jônicos arrola algumas teses que se tornariam características das doutrinas materialistas posteriores:
I - A filosofia deve explicar os fenômenos não por meio de mitos religiosos, mas pela observação da própria realidade.
II - A matéria, incriada e indestrutível, é a substância de que todas as coisas se compõem e à qual todas se reduzem.
III - A geração e a corrupção das coisas obedecem a uma necessidade não sobrenatural, mas natural, não ao destino, mas às leis físicas.
IV - A matéria não é estática, mas se acha em constante movimento, em permanente metamorfose.
V - A experiência sensível é a origem do conhecimento.
VI - A alma faz parte da natureza e obedece às mesmas leis que regem o seu movimento.
4. Para Tales de Mileto, a substância primordial era a água; para Anaximandro, a matéria indeterminada. Os fenômenos da natureza consistiriam em transformações do mesmo princípio material, independentemente de qualquer interferência divina.
5. Anaxágoras entendia que a natureza se constituía de homeomerias, unidades que contêm os elementos de todas as coisas em proporções infinitesimais. Demócrito sustentava que o princípio de todas as coisas eram os átomos. Tudo o que existe seria material, e a matéria que constitui os átomos é qualitativamente idêntica, determinando os diferentes fenômenos da natureza em função da diversidade quantitativa dos átomos. A alma humana, feita também de átomos, estaria sujeita à decomposição e à morte. A natureza – dizia Demócrito – se explica por si mesma, e os acontecimentos que hoje se produzem não têm causa primeira, pois preexistem de toda a eternidade no tempo infinito, contendo, sem exceção, tudo o que foi, é e será.

A escola platônica se opôs desde cedo ao materialismo
6. Essas foram, em tese, as ideias materialistas reinantes até o século XIII, havendo em contraposição as escolas espiritualistas – sobretudo a platônica e a neoplatônica – e aquelas que tentavam conciliar o materialismo com a teologia, como a escola aristotélica.
7. No longo período que constituiu a Idade Média, o materialismo foi sofrendo algumas alterações, sempre, porém, rejeitando a ideia de um Criador supremo. Para Francis Bacon (1561-1626), as ciências físicas e naturais constituíam “a verdadeira ciência”.
8. Hobbes (1588-1679) concebeu por essa mesma ocasião um sistema materialista perfeitamente coerente. Imaginando o mundo à maneira de Descartes, a geometria como paradigma do pensamento lógico e a mecânica de Galileu como ideal da ciência da natureza, ele considerou o mundo um conjunto de corpos materiais, definidos geometricamente, por sua forma e extensão. O homem seria um corpo, como os demais; a alma não existiria e os organismos não passariam de engrenagens do mecanismo universal.
9. John Locke (1632-1704) negava as ideias inatas e afirmava que todas as ideias humanas têm origem na experiência. No século XVIII, Julien Offroy de la Mettrie (1709-1751) afirmou que o prazer e o amor-próprio são os únicos critérios da vida moral e os fenômenos psíquicos resultam de alterações orgânicas no cérebro e no sistema nervoso. Na mesma época, Cloude Adrien Helvétius (1715-1771), que é considerado o precursor ideológico da Revolução Francesa, defendeu a tese de que todas as ideias são sensações provocadas pelos objetos materiais e a personalidade é produto do meio e da educação.
10. Encerrando o século XVIII, Paul Henri Dietrich (1723-1789) insistiria na negação das ideias inatas, da existência da alma e de Deus, além de considerar o Cristianismo contrário à razão e à natureza. Para Dietrich, o comportamento religioso não passava de despotismo político.

Não é só o materialismo que nega a existência de Deus
11. Com Karl Marx (1818-1883) e Engels (1820-1895) surge, no século XIX, o chamado materialismo histórico e dialético. Segundo o marxismo, as organizações políticas e jurídicas, os costumes e a religião são estritamente determinados pelas condições econômicas, pelo estado da indústria e do comércio, da produção e das vendas.
12. Como se vê, os materialistas só creem na matéria. Contudo, não podem deixar de ver a ordem existente no Universo, uma ordem inteligente que reconhecem, mas que, para eles, não necessita de uma causa inteligente que a preceda, conceba e presida.
13. Mas não é só o materialismo que nega Deus e a existência dos Espíritos. O panteísmo também os nega. Para os que professam essa doutrina - entre os quais avulta a mentalidade vigorosa de Spinoza -, Deus, embora sendo o Ser Supremo, não é um Ser distinto, pois o consideram resultante da reunião de todas as forças, todas as inteligências do Universo. Ora, observa Kardec, essa doutrina é tão inconsistente que, se verdadeira, derrogaria os atributos de Deus mais importantes.
14. Com efeito, com o panteísmo, Deus seria em ponto grande o que somos em ponto pequeno. Como a matéria se transforma sem cessar, nenhuma estabilidade Ele teria. Achar-se-ia sujeito a todas as vicissitudes e mesmo a todas as necessidades humanas. E lhe faltaria um dos atributos essenciais da Divindade, que é a imutabilidade.
15. A inteligência de Deus se revela em suas obras como a de um pintor no seu quadro, mas as obras de Deus não são o próprio Deus, assim como o quadro não é o pintor que o concebeu. Materialismo e panteísmo se confundem, pois, na mesma negação de Deus como um Ser distinto, que é, no ensino dos Espíritos Superiores, a Inteligência Suprema do Universo e a Causa primária de todas as coisas. 

Respostas às questões propostas

1. Em que consiste o materialismo?
Materialismo é a doutrina filosófica segundo a qual não existe essencialmente no Universo coisa alguma além da matéria, quer como causa, quer como efeito. Seu fundamento único é a matéria, incriada e eterna, isto é, existente por si mesma, necessária e suficiente, sem interferência alguma de Deus.
2. Quais foram as principais teses defendidas, ao longo dos tempos, pelo materialismo?
Desde Tales de Mileto, na Grécia antiga, por volta do século VI a.C., quando nasceu, o materialismo defende teses que ainda hoje têm defensores. Eis algumas delas:
A matéria, incriada e indestrutível, é a substância de que todas as coisas se compõem e à qual todas se reduzem.
A geração e a corrupção das coisas obedecem a uma necessidade não sobrenatural, mas natural.
A matéria não é estática, mas se acha em constante movimento, em permanente metamorfose.
A alma faz parte da natureza e obedece às mesmas leis que regem o seu movimento.
3. Que escolas desde cedo se opuseram às doutrinas materialistas?
As escolas espiritualistas – sobretudo a platônica e a neoplatônica – e aquelas que tentavam conciliar o materialismo com a teologia, como a escola aristotélica.
4. Em que se resume o panteísmo?
Para os que professam o panteísmo, Deus não é um Ser distinto, mas o resultante da reunião de todas as forças, todas as inteligências do Universo. De acordo com o panteísmo, Deus seria em ponto grande o que somos em ponto pequeno. Como a matéria se transforma sem cessar, nenhuma estabilidade Ele teria e se acharia, pois, sujeito a todas as vicissitudes e mesmo a todas as necessidades humanas.
5. Que diz o Espiritismo a respeito de materialismo e panteísmo?
O Espiritismo combate tanto um como o outro, porque ambos se confundem na mesma negação de Deus como um Ser distinto, como a inteligência suprema do Universo e a causa primária de todas as coisas.


Bibliografia:
O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, item 16.  
Enciclopédia Mirador Internacional. Verbete: Materialismo, itens 3 a 15.
Deus na Natureza, de Camille Flammarion, 4a. edição, FEB, pp. 402 a 407.
Vocabulário de Filosofia, de Régis Jolivet, tradução de Geraldo Dantas Barreto, Agir, pp. 139 a 165.

Nota:
Eis os links que remetem aos 3 últimos textos:




Como consultar as matérias deste blog? Se você não conhece a estrutura deste blog, clique neste link:http://goo.gl/OJCK2W, e verá como utilizá-lo e os vários recursos que ele nos propicia.



quarta-feira, 22 de novembro de 2017

PÍLULAS GRAMATICAIS (284) REPRODUZIDO DE O BLOG ESPIRITISMO SÉCULO XXI

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Pílulas gramaticais (284)





Um leitor pergunta-nos, em face do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa em vigência no Brasil desde o dia 1º de janeiro de 2009, como devem ser escritos os termos que designam os nomes de santos e as formas corteses de tratamento ou expressões de reverência.
É preciso, primeiramente, lembrar que a pergunta refere-se aos chamados hagiônimos e axiônimos:
Hagiônimo (em Portugal, hagiónimo): termo que designa nomes de santos.
Axiônimo (em Portugal, axiónimo): designação de cada uma das palavras que constituem formas corteses de tratamento ou expressões de reverência. Pronúncia no Brasil: ac-siônimo.
O tema objeto da pergunta é tratado no Anexo I, Base XIX, do Acordo Ortográfico.
Estabelece o Acordo:
Base XIX
Das minúsculas e maiúsculas
1º) A letra minúscula inicial é usada:
(...)
f) Nos axiónimos/axiônimos e hagiónimos/hagiônimos (opcionalmente, neste caso, também com maiúscula): senhor doutor Joaquim da Silva, bacharel Mário Abrantes, o cardeal Bembo; santa Filomena (ou Santa Filomena).
No caso dos hagiônimos, a norma admite, como está claro no texto acima, o uso da inicial maiúscula, sendo, pois, indiferente escrever santo Agostinho ou Santo Agostinho, santo Antônio ou Santo Antônio, são Paulo ou São Paulo.




Como consultar as matérias deste blog? Se você não conhece a estrutura deste blog, clique neste link:http://goo.gl/OJCK2W, e verá como utilizá-lo e os vários recursos que ele nos propicia.



terça-feira, 21 de novembro de 2017

A SEMENTE E O SEU FRUTO - REPRODUZIDO DE O BLOG ESPIRITISMO SÉCULO XXI

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Contos e crônicas





A semente e o seu fruto

CÍNTHIA CORTEGOSO
cinthiacortegoso@gmail.com
De Londrina-PR

A sementinha apenas se desenvolve se for semeada no solo. E este solo unido à qualidade da semente, mais as condições, é que distinguirão uma planta vigorosa de uma enfraquecida. Assim são as ações que determinarão as consequentes reações em nossa vida. Se uma semente de maçã obviamente originará uma macieira, as condições desde o plantio à colheita muito influenciarão para o estado do fruto. Campos com frutos vermelhos e sadios certamente foram o resultado de muito aprendizado, cuidado, disciplina e amor, pois só quando este se apresenta é que se frutifica realmente.
Esse belo campo doce será o desejo para outros produtores que ainda não conquistaram essa qualidade, mas se a quiserem conquistarão.
E se na vida é assim que ocorre, cada pequenina atitude feito a sementinha trará o resultado de acordo com sua essência. O importante é compreender que atitude, pensamento, sentimento são energias reais. Ninguém receberá a sensação do que não causou, mas, sim, de tudo o que semeou, é a lei natural.
Caso não esteja contente com a colheita de maçãs, o produtor deverá aprimorar-se para a melhora ou para o plantio de outros frutos, porém, sem esquecer-se do cuidado que toda sementinha requer e que cada uma gerará o fruto que já está em sua essência.
Semear é um processo abençoado, pois nos concede o livre-arbítrio que é de acordo com as tendências do espírito. E Deus, incomparável, dá as oportunidades necessárias para que a compreensão, a sabedoria e o progresso aproximem-se até tornarem-se realidade em nossos dias.
Como é maravilhoso ver um campo de lindas flores, ou de plantação viçosa, ou ainda um pomar sadio. Desse modo, também é aprazível ver pessoas com benfazejas qualidades, comportamento confiável e reto, doçura no trato, brilho no sorriso e ternura no olhar. Isso é inquestionável, pois todos sabemos o que é bom ou não, a diferença é a renovação ou a acomodação.
Quando nos deparamos com ocasiões desleais, incorretas, maldosas, incoerentes, sem dúvida, essas nos causam desconforto, embora, às vezes, não expressemos com clareza a insatisfação. A sensação que as más ações alastram incomoda profundamente, e sabemos o que é benéfico ou não, a energia de cada ação é semelhante ao fruto de cada sementinha.
E se quisermos um pomar de maçãs doces, saudáveis e nutritivas teremos de plantar sementes, num solo fértil, com essas características e delas cuidar até que seus frutos estejam prontos para a colheita e após esta continuar com os cuidados para as próximas.
Então, assim também ocorre em nossa vida, tudo será de acordo com o que fazemos e a melhoria só virá quando em nós vier antes a modificação. Que as sementes do bem sejam semeadas todos os dias, pois é o produtor de maçãs o primeiro beneficiado por seu adorável e cuidadoso plantio e consequente bela colheita.
Em cada nova manhã a sementinha estará se desenvolvendo e se transformará exatamente naquilo que sua essência já traz e no que o seu acompanhamento promover.
E mais compreenderemos que semear é um processo mágico, no entanto, sem esquecermo-nos de que a semeadura trará a colheita equivalente.

Visite o blog Conto, crônica, poesia… minha literatura:http://contoecronica.wordpress.com/




Como consultar as matérias deste blog? Se você não conhece a estrutura deste blog, clique neste link:http://goo.gl/OJCK2W, e verá como utilizá-lo e os vários recursos que ele nos propicia.



segunda-feira, 20 de novembro de 2017

" VERDADE É O QUE SE PROVA" ZÉ PAULINO NÃO FIQUE NA DÚVIDA EXIJA!

ZÉ PAULINO JÁ EXISTE AÇÃO CIVIL PÚBLICA COM PEDIDO DE LIMINAR QUE TRATA DA CONSTRUÇÃO DO HOSPITAL DE ROSÁRIO - 50 LEITOS - PROCESSO: 2039-04.2016.8.10.0115 DE 16.08.2016 NA 1ª VARA DA COMARCA DE ROSÁRIO-MA

REPRODUZIDO DA PRIMEIRA LAUDA DA PEÇA ORIGINAL, QUE SE ENCONTRA SOBRE A MINHA GUARDA POR SER REQUERENTE DA DENÚNCIA JUNTAMENTE COM MAIS DOIS COMPANEIROS: RAIMUNDO SANTOS (CABINHO) E RAIMUNDO NONATO MOREIRA ALMEIDA. (NOTATO BUENOS AIRES-STTR)

O MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL, por meio de sua representante adiante firmada, no uso de suas atribuições legais que lhe conferem os artigos,129, inciso III, 133, 134 da constituição federal artigo 5º, incisos I, II e IV Lei nº 7.347/1985, vêm, à presença de Vossa Excelência, propor AÇÃO CIVIL PÚBLICA COM PEDIDO DE LIMINAR, em face de

ESTADO DO MARANHÃO, pessoa jurídica de direito público representada judicialmente pelo Sr. Procurador-Geral do Estado, com domicílio na Av. Presidente Juscelino Kubitschek, lote 25, quadra 22, Quintas do Calhau, CEP: 65.072-280, São Luís /MA

I – DO OBJETO DA AÇÃO
 A presente ação busca a construção de hospital de 50 leitos no município de Rosário.

II -  DA COMPETÊNCIA E DA LEGALIDADE
A competência territorial é fixada nesta comarca pelo fato de que a posição de destaque de Rosário como município-polo da macrorregião atrai o contingente populacional, trazido por ambulâncias do próprio poder público, que demanda por serviços tanto variados como complexos, como o de UTI. Assim, o dano é local ainda que apresente efeitos secundários em outras cidades.

Rosário, 10 de agosto de 2016

Maria Cristina Lima Lobato Murilo

PROMOTORA DE JUSTIÇA

sábado, 18 de novembro de 2017

O ROUBO DA SES-MA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE MAIS DE 18 MILHÕES!

O ORÇAMENTO DO HOSPITAL DA REGIONAL DE ROSÁRIO 50 LEITOS  
R$ 18.281.624,49

Vamos tentar deduzir  que Rosângela Curado liderança política de Imperatriz,  ex-candidata ao cardo de prefeita e atualmente está suplente de deputada federal.  Tenha sido  aliada política do governador Flávio Dino  e,  seus méritos  de compra e venda ou receber votos da região de Imperatriz  lhe coube  o prêmio de um cargo  de Secretária Adjunta na Secretaria de Estado da Saúde.  E neste cargo, a proposta de ter carta branca para agir.  E,  o agir  como  culturalmente  fazem  é  instituir entidades de faixada para desviar, roubar dinheiro público agora  flagrada pela PF.

A gora  a pergunta  se faz necessária aos eleitores da Regional de Rosário  e em especial aos eleitores do município de Rosário MA.  Sabe-se  que Imperatriz goza  dos benefícios de a segunda cidade mais importante do Estado do Maranhão  beneficiada com o seu Hospital Regional.  E Rosário por que nos coube  a condenação  de o governo de todos nós nos tirar  o  Hospital orçado por R$ 18.281.624,49?  A Obra estava parada a Secretaria de Estado da Saúde já havia empenhado o valor Pago R$ 4.856.696,10. Fonte: planilha anexa a  processo: nº. 235080/2015/SES. Ofício nº. 1330/2015 – GPGJ/MA.

Pelo exposto, deduz-se  que o voto da população Regional de Imperatriz  seja muito mais valorizado do que da população  da Regional de Rosário. Cabendo a mim pensar  sobre a importância também das lideranças políticas da  Regional de Rosário!

REINALDO CANTANHÊDE LIMA – Aposentado, Sindicalista, Autodidata,  Ex-Conselheiro Municipal de Saúde, Educador Alternativo e Mobilizador Social -  Blog: www.reinaldocantanhede.blospot.com  - E-mail: reinaldo.lima01@oi.com.br


sexta-feira, 17 de novembro de 2017

PROCURADOR CHORA EM CORREDOR DE HOSPITAL E MORADOR DE ROSÁRIO NÃO CHORA E NÃO COBRA!

Em época passada - 16. 10.2005  Reinaldo, Madá, e Rosa Lima, (pai, mãe e filha) passamos  por constrangimentos semelhantes  no Socorrão 01 em São Luís MA,  tal qual, ao  que passou   o procurador federal  em Joinville-Santa Catarina.  O filho caçula Ronald Marques Lima adentrou  no Hospital Djalma Marques  por volta  das 21h30min do dia 16 e no outro dia 17/10 por volta das  9:00 estava  em coma sobre  um banco de cimento  no corredor. Eu tive  que procurar o diretor da casa que se dispôs verificar o caso in lócus  para que fosse providenciado   um leito e o tratamento.
Ronald se envolveu  em acidente automotivo  veículo  Moto Honda 125 placa  4167 e as escoriações  comprometeu costa e outras partes do corpo e se fazia necessária  realizar a limpeza geral do  paciente e, até isso eu tive que fazer  por que funcionárias contratadas para  realização de serviços gerais se recusaram a fazer. 

 Quando um funcionário alertou  as funcionária elas alegaram que a família estava toda dentro do Hospital  e que fizéssemos. Nessa oportunidade,  eu gritei assumindo  e alegando  omissão de socorro, com isso uma pessoa  apenas  ajudou na tarefa. 
  
Eu estou me remetendo  a esse fato  para  dizer  que a calamidade da saúde pública  tem  também contribuições  de  profissionais  que  ao invés  de cumprirem com seus afazeres  utilizam-se do espaço público para falar mal do governo  e dos colegas ausente. Existem as exceções.   Acrescentar  que o crime de omissão  de ofício é também de procuradores, promotores, juízes  etc. ..

Por fim dizer  para  a Senhora  MS,  que vá  à Unidade Regional  de Saúde de Rosário cobrar  ao Gestor Regional da Regional de Saúde  de  Rosário o Senhor Willame Anceles as providências regionais e só,  porque  é ele quem  recebe  para cuidar e fazer o que for necessário  nesta Regional de Saúde.  Vá acompanhada de outras  mães na  promotoria de Rosário e  depois  procurem  orientação  da Defensoria  Regional de Rosário.  Sobre a parte política, aluguem  um Ônibus vão na assembleia  Legislativa em dia de Seção lá  está cheia de  jornalistas e Televisões  depois  vão até ao palácio conversar com o governador Flávio Dino não se acompanhe nem de vereador e nem de prefeito .


Dona  MS a Senhora viaja para  Belém, São Paulo,  acompanha as festividades  carnavalesca, junina, folclórica etc.  e fica me cobrando ! “ NÃO HÁ MAIS NADA QUE EU POSSA FAZER”!  ,

REINALDO CANTANHÊDE LIMA – Aposentado, Sindicalista, Autodidata,  Ex-Conselheiro Municipal de Saúde, Educador Alternativo e Mobilizador Social -  Blog: www.reinaldocantanhede.blospot.com  - E-mail: reinaldo.lima01@oi.com.br